top of page
DanielaSousaPhotography-06set22-143.jpg

Dói-me a garganta, e agora, o que faço?

A utilização de ar condicionado, aquecedores para fazer face ao frio do Inverno e por vezes as alterações bruscas de temperatura (sairmos do quentinho para o frio!) faz com que o nosso organismo se ressinta e que surjam as incómodas dores de garganta, tão típicas do tempo frio. Apesar de existirem várias doenças que podem causar dor de garganta - sendo o Covid a mais frequente nos últimos tempos - na maioria das vezes “uma dor de garganta é só uma dor de garganta”, resultado de uma irritação ou inflamação passageira.


Neste breve artigo iremos dar a conhecer algumas opções naturais simples para combater estes estados, que poderão fazer facilmente em casa, assim como algumas opções terapêuticas, caso as opções naturais, por si só, não sejam suficientes.


Duo Saudável®


1) Infusão para constipações e/ou garganta inflamada:


- Gengibre (Zingiber officinale) - fresca (1 rodela) ou em pó (1/2 colher de café )

- Salva (Salvia officinalis) - 1 colher de chá

- Tomilho (Thymus vulgaris) - 1 colher de chá

- Limão e mel (q.b)


Deitar água a ferver por cima das plantas (as doses indicadas são para uma chávena - 200 ml), tapar e deixar repousar 5 minutos. Coar a infusão e adicionar umas gotas de sumo de limão e um pouco de mel (opcional mas desaconselhado a diabéticos). Tomar 3 vezes ao dia.


2) Gargarejos

  • Com água e sal, 2 vezes ao dia. NOTA: NO caso de tensão alta, optar antes por gargarejos com uma infusão de Salva (deixar arrefecer a infusão antes de fazer os gargarejos).

  • Com um colutório anti-inflamatório (Tantum Verde®, por exemplo), 2 vezes ao dia (manhã e noite)


3) Aplicar na garganta um spray

  • Que contenha própolis e plantas que têm uma ação antiséptica (ex.: Refrilief ® spray, Biover® Própolis spray, etc.)

  • Que contenha anti-inflamatório (ex.: Septolete®Duo spray, Tantum Verde® spray, etc)


4) Pastilhas/Rebuçados

Têm a vantagem de poderem ser mais facilmente administradas várias vezes ao dia. Além disso, enquanto derretemos uma pastilha na boca, é ativada a produção de saliva que têm por si só um efeito calmante e lubrificante na zona da garganta. Outra vantagem é que as pastilhas, por demorarem tempo a derreter-se na boca, aumentam o tempo de contacto do medicamento com a mucosas da garganta e, por isso, aumenta a sua ação terapêutica. Diabéticos devem sempre ter em atenção utilizar opções sem açúcar.


  • Pastilhas homeopáticas: Homeogene® (por exemplo)

  • Pastilhas ou rebuçados de fitoterapia: Thymotabs®; Biprol® (respectivamente- por exemplo)

  • Pastilhas anti-inflamatórias: Tantum®, Septolete®, Strepfen®, por exemplo. (dado que normalmente estas só podem ser utilizadas de 4/4h aproximadamente, quem sentir necessidade pode alternar com os rebuçados de fitoterapia)


5) Usar Oregãos (Origanum vulgare) nos cozinhados. Os orégãos são óptimos nas saladas, vegetais salteados, vegetais no forno, massas ou ovos mexidos, usem a imaginação e apliquem-nos generosamente. São um excelente antisséptico e antibiótico natural. Também podem fazer infusão e tomar.


Nota1: Importante relembrar que sempre que a garganta apresentar "pontos brancos" e/ou caso haja febre deverão dirigir-se de imediato ao médico.

Nota2: As opções indicadas são tratamentos coadjuvantes, deverão sempre consultar um profissional de saúde em caso de doença.


Nota3: As grávidas e mulheres a amamentar não deverão tomar ervas medicinais (infusões ou suplementos) nem qualquer medicamento sem antes consultar o seu médico, farmacêutico e/ou um naturopata.



 

A dor de garganta é dos sintomas frequentes quando estamos constipados.

Se esse é o seu caso, já conhece o nosso Manual - "Mais Saúde em Casa" - Gripe & Constipação?





161 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page